Lar Style

Dicas

Cortinas e persianas: 4 dicas para acertar na escolha

Tudo o que você precisa saber sobre como escolher cortinas e persianas da maneira correta

O que a gente espera de uma casa bem decorada? Bom, se ela foi devidamente planejada, provavelmente será agradável aos nossos olhos. E mais, nos sentiremos confortáveis dentro dos seus ambientes, sem sentir frio ou calor demais, além de sempre ter a sensação de que estamos bem protegidos do mundo exterior. Agora, sabe qual peça de decoração tem tudo a ver com isso? Se respondeu ‘cortinas’, está correto.

O texto a seguir traz algumas orientações sobre o que você precisa refletir no momento da compra para acertar nos modelos de cortinas e persianas certas para casa. Confira.

#1 Escolha cores e estampas que combinem com a decoração

Num teatro, os cenários de fundo são mais importantes do que as cortinas que abrem os espetáculos. Porém, elas precisam ser majestosas, valorizando o conjunto decorativo e mostrando ao público o valor daquilo que está por vir.
Assim são as cortinas e persianas de casa, que enriquecem a estética dos ambientes, protegendo a visão dos interiores e revelando, quando desejado, a paisagem externa.

As cores e estampas destas peças precisam fazer sentido com a proposta de decoração da casa e, sem dúvidas, devem contribuir para fazer os cômodos mais bonitos. A questão é: “Quanto de destaque devem ter sobre os cenários?”.
Bem, isso vai depender de cada situação do projeto. Por vezes, as cortinas são complementares, em cores neutras e estampas suaves. Em outras, combinaram com a decoração, sendo um ponto chamativo.

O elemento cortina de tecido, por si só, já ajuda a tornar um ambiente mais aconchegante quando somado ao conjunto decorativo, barrando a entrada de luz e vento em excesso.

Mas dependendo da espessura de suas camadas, o fechamento de suas fibras e também a tonalidade dos seus panos pode aquecer o local. E pode-se somar mais elementos à cortina para deixá-la mais interessante – como xales, pingentes, alças, bandôs, franjas e mais.

Confira ideias de estampas ou modelos de cortinas e persianas para cada estilo de decoração:

  • retrô – degradê formando arco-íris, xadrez, estampa de quadrinhos, listras largas, bolinhas e flores de maior gramatura.
  • clássico – sem estampa, barrado e arabescos.
  • moderno – sem estampa e com xale, desenhos geométricos e listras.
  • rústico – texturas marcantes de fibras, riscado e folhas.
  • industrial – persianas lisas em cores como preto.
  • oriental – desenhos de ondas do mar, galhos de árvores, flores, animais exóticos, símbolos em repetição e ilustração de personagens do passado.
  • romântico – flores em menor gramatura, animais graciosos – como borboletas -, corações, monumentos – como a Torre Eiffel – e muitos babados.

Observação: é fundamental que o modelo de cortina escolhido seja proporcional também ao tamanho do ambiente. Vamos fazer uma simulação.

Se você deseja uma peça franzida, deve calcular três vezes mais metragem de tecido do que o tamanho da janela ou parede a ser coberta. Soma cerca de 40 cm a mais na altura para as bainhas superior e inferior. E multiplica por três a largura, somando mais alguns centímetros para os acabamentos laterais.

#2 Encontre um sistema de abertura que regule bem a iluminação ambiente

Conforme as atividades desempenhadas em cada ambiente, assim como a forma de incidência solar nas janelas, pode-se cogitar modelos diferentes de cortinas para casa.

As cortinas de tecido, por exemplo, “correm” em sentido horizontal em varões – com passantes, fitas ou argolas – ou trilhos – através de rodízios. E, por fim, existem as persianas, que utilizam ferragens próprias para seu sistema de abertura e fechamento.

Aliás, falando nas cortinas e persianas, elas podem ser compostas de barras de tecidos ou lâminas inclinadas em diversos materiais – como vinil, poliéster, PVC e alumínio.

Para abri-las ou fechá-las, basta puxar um cordão ou fio. E há modelos que fazem isso em sentido horizontal e vertical também, com ou sem auxílio de motor automatizado.

#3 Opte por um tecido que bloqueia bem a entrada de luz e frio no interior da casa

Claro que as persianas oferecem maior flexibilidade no controle da luz – sobretudo os modelos double vision, com faixas intercaladas de tecido e de tela. Mas as cortinas de tecido podem ganhar uma camada extra de forro de proteção em tecido “filtro solar” – como tergal, poliéster e cetim – ou de emborrachado blackout.

O blackout é constituído de três camadas: borracha branca, borracha preta e forro de algodão. Consegue barrar quase 100% os raios solares e também é um bom isolante sonoro. E a melhor combinação seria ter essa camada entre as camadas de cortina e forro, para preservar mais a borracha, evitando que ela resseque antes do tempo.

#4 Reflita se deseja utilizar um sistema de automação para facilitar a rotina

A automatização de cortinas e persianas só é possível com a utilização de um sistema motorizado em corrente de energia elétrica. Sua ativação poderá ser feita, dependendo da tecnologia, com controle remoto, interruptor, sensor ou smartphone.

Outra alternativa é a automatização por sensor, controlando a cortina ou persiana através de aplicativo com diversas funções pré-programadas. Isto torna a rotina de casa mais prática, com o máximo de comodidade.

Se quiser saber mais sobre Smart Home,  ou casa inteligente, em tradução livre, acesse nosso conteúdo que fala sobre isso.

Agora é sua vez de refletir qual a cortina ou quais os tipos de cortinas seriam os corretos para a decoração da sua residência. Use as imagens deste texto como fonte de inspiração.

A cortina não é um detalhe, é um elemento importante da declaração. Por isso, faça a escolha certa!

Essas dicas de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

    Comente

    instagram @mobly

    This error message is only visible to WordPress admins

    Error: No posts found.

    Make sure this account has posts available on instagram.com.

    Click here to troubleshoot

    Copyright © 2017 Mobly.com.br. Todos os direitos reservados.