Lar Style

Dicas

Dicas de iluminação: como planejar os pontos de luz para destacar a estética de cada canto da casa

Uma pessoa está construindo ou reformando sua casa e suspeita que haja alguma coisa errada nos interiores. Então, ela percebe que os ambientes parecem escuros, cinzentos, sem graça. 

De fato, se tem alguma coisa que faz toda a diferença na percepção de uma arquitetura e decoração esta é a iluminação.  Desigualdades de intensidade, problemas de direcionamento e de focos de luz devem ser consertados!

Iluminação na decoração por Andrea Teixeira, Fernanda Negrelli e Revista Viva Decora

“E a iluminação deve ser de acordo com as sensações que você quer despertar no espaço.” – arquiteto Flavio Castro, em reportagem de Revista Casa e Jardim.

Luzes criam sensações, sim! Quando este detalhe do projeto de arquitetura e decoração é acertado, então os espaços ficam mais aconchegantes e convidativos. 

Mas, isso só é possível quando o projetista consegue ajustar bem as condições necessárias para que os usuários consigam realizar, em cada cômodo da casa, suas atividades específicas. Para mais informações sobre este tema, acompanhe as dicas a seguir!

Iluminação na decoração por Aline Cobra Design e Arquitetura

O que considerar na hora de planejar a decoração de uma casa

Todo projetista sabe bem da importância de um bom planejamento luminotécnico. Isso é algo que precisa ser estudado desde o início de uma construção ou reforma – não é algo que possa ser deixado para depois. 

Com certeza, pensar na distribuição dos pontos no mesmo momento em que se determina a arquitetura e a decoração dos interiores evita gastos desnecessários e incômodos futuros. Então, planeje!

“Luminárias especiais, com lâmpadas eficientes, posicionadas nos locais corretos, fazem a diferença.”

“A iluminação bem feita é versátil e cênica, e transforma o ambiente criando nuances e efeitos que incitam estados de espírito, tornando espetacular o que já é bom.”, Alexandre Skaff.

Iluminação na decoração por Decoradoria Decoração Online

Agora, mesmo para um profissional experiente, pode ser difícil entender por onde começar um planejamento de iluminação de uma casa. O que considerar primeiro?  Claro que existem especificações técnicas que devem ser sempre seguidas. 

Mas e quanto ao gosto e as necessidades do cliente? E quanto às características peculiares do próprio imóvel? Ou quanto ao efeito visual que se pretende dar aos espaços?

São muitos aspectos diferentes que o projetista precisa levar em conta na hora de começar a traçar a proposta. Agora, antes de sair determinando modelos de luminárias, ele precisará tomar conhecimento de muitas outras coisas importantes. 

Como destacar áreas e posicionar fachos de luz – pensando na funcionalidade de cada cômodo? Como ressaltar a estética da casa? E ainda, como economizar?

“Uma iluminação adequada valoriza a decoração, os revestimentos e as peças decorativas. Além disso, podem-se criar diversas cenas (…). Tudo no mesmo ambiente.” – arquiteta Ana Yoshida, em reportagem de Tua Casa.

Iluminação na decoração por Pedro Lázaro

Quanto à eficiência e a tonalidade das lâmpadas

Algo que qualquer pessoa precisa entender antes de planejar a iluminação de uma casa é que lâmpadas emitem calor. Os modelos de maior eficiência, como as LEDs, por exemplo, emitem menos calor. 

Pois, para cada ambiente será recomendado um nível de intensidade diferente. Claro que sempre existirá a possibilidade de instalar um regulador dimmer nos interruptores do imóvel!

Iluminação na decoração por Jóia Bergamo e Lanna Gabrielly Souza Torres

Outra coisa que altera as sensações que as pessoas têm nos ambientes são as cores das lâmpadas. Qualquer erro pode comprometer seu conforto visual! 

As brancas deixam os interiores menos intimistas, porém dão ideia de clareza e amplitude espacial – indicadas para cozinhas, banheiros e escritórios. Já as amareladas criam o tal “efeito íntimo”, mas podem deixar, às vezes, áreas escuras – indicadas para salas e quartos.

Iluminação na decoração por Roberto Migotto

Os modelos de iluminação indicados para cada ambiente

Hall

A entrada da casa deve ser muito bem iluminada e ainda acolhedora. Nesse local, pode-se usar luminárias com sensor de movimento. 

É interessante o projetista não investir apenas num ponto central de luz, tipo plafon mas também em auxiliares – nas paredes, com arandelas; e até no piso, como os balizadores.

Iluminação na decoração por Liliana Zenaro

Cozinha

A cozinha também precisa ser bem iluminada, já que é o ponto da casa onde as pessoas preparam alimentos e lidam com fogo e facas. Para este cenário, indicam-se as lâmpadas mais claras, em especial as halógenas e dicróicas. 

Somar pontos de luz embutidos com fitas de LED embaixo de armários aéreos sobre as bancadas pode ser muito bom. Assim como também pontos nos rodapés dos balcões, para iluminar a circulação à noite.

“Na cozinha, a iluminação uniforme é boa aliada, pois evita a fadiga dos olhos.” – Ana Yoshida.

Área de estar e jantar

É na área de estar e jantar que a família vai se reunir mais – para comer, descansar, confraternizar com os amigos e assistir televisão. 

Portanto, nestes dois setores da sala a iluminação precisa ser eficiente e agradável. O melhor, então, é apostar em uma combinação de soluções. 

Iluminação na decoração por Heller Arquitetura e Interiores

Difusa e suave, com pontos focais, para um lado; e mista, com pontos variados, para o outro – lustres, sancas e spots alinhados com a proposta decorativa.

Iluminação na decoração por RAP Arquitetura e Interiores

Banheiro

O banheiro já é um cômodo funcional que até permite pontos de luz complementares, mas que vai exigir uma iluminação forte e clara. É essencial destacar com peças de parede a bancada da pia, onde fica o espelho. 

Nesse ponto o bom é um sistema difuso e indireto, com lâmpadas refletoras e de facho concentrado, que não deixam sombras no rosto da pessoa.  E para o resto, como no teto, lâmpadas incandescentes com luminárias leitosas.

Iluminação na decoração por Roberto Migotto

Quarto e escritório

Tem vezes que a pessoa monta seu home office no próprio quarto. Acontece que zonas de escritórios precisam de luz intensa, principalmente sobre a bancada do computador. Mas, áreas assim são os locais menos iluminados da casa. 

Daí precisa-se planejar um o sistema de luz melhor, o mais suave possível, e que venha de fontes diferentes. Uma ideia é investir em lustres, sancas, luminárias de piso e de bancada, e mais. Só cuidado com os exageros!

Então, gostou das dicas? Agora é a vez de você planejar a decoração da sua casa e escolher a iluminação perfeita.

Estas dicas de iluminação de interiores foram criadas pela equipe Viva Decora.

    Comente

    instagram @moblybr

    Instagram

    Follow Me!

    Copyright © 2017 Mobly.com.br. Todos os direitos reservados.