Lar Style

Dicas

Como escolher colchão em 6 passos

Aprender como escolher colchão pode ser uma tarefa complicada, ou talvez você nunca tenha precisado trocar de colchão antes. Além de você ter que se desfazer da sua peça antiga (o que eu faço com isso, gente?), você tem a responsabilidade de selecionar esse novo companheiro de bons sonhos que irá te acompanhar por anos a fio. Escolha errado e suas costas irão sofrer as consequências. Sentiu a pressão? 

Mas calma, em momentos de estresse como esses, nós viemos para te acolher e dizer “Vai ficar tudo bem, eu prometo”. Leia esse pequeno guia abaixo e descubra como escolher colchão e o que deve ser levado em consideração nesse processo.

como escolher colchão

Passo 1: saber a hora certa de trocar de colchão

Antes de tudo, você precisa refletir se realmente precisa trocar de colchão, afinal é um grande investimento para simplesmente jogar uma peça em boas condições fora. O mesmo se aplica ao contrário. Talvez você ache que tem uma peça em boas condições e já passou da hora de trocar de colchão. 

Como saber o momento certo? Depois de sete ou oito anos, é interessante começar a pensar em adquirir um novo colchão. Leve em considerações variáveis, como a qualidade do material e se tem sentido dores no corpo ao acordar, por exemplo. Colchões de espuma, látex ou híbridos podem durar por dez anos ou mais. 

saiba o momento certo de trocar de colchão

Passo 2: conheça os tipos de colchões

Talvez seja novidade para você, mas existem, essencialmente, cinco tipos de colchões: de espuma, de molas, híbridos, de látex e de ar. Apesar do modelo mais popular ser o de molas, os outros têm ganhado muita popularidade por oferecerem uma variedade de vantagens (e valores). Por isso, os considere na hora de buscar um colchão novo.

Os colchões de mola possuem um sistema de apoio baseado em bobinas, que, apesar de oferecerem sustentação para o corpo, podem pecar no conforto em áreas de pressão. Possuem isolamento de movimento limitado, mas, com um preço acessível – o que o tornam uma boa opção para quem está com o orçamento mais apertado. 

Os colchões de espuma, em contrapartida, oferecem suporte para os pontos de pressão e isolamento de movimento, o que acaba tornando-os opções perfeitas para o quarto de casal.

Já os colchões híbridos, além de possuir um suporte feito de molas, oferece conforto extra com um sistema de espumas, látex ou ainda uma camada de microbobinas. São colchões bastante ecléticos e com excelente custo-benefício. Um exemplo é o nosso colchão Guldi, que oferece todo o conforto da espuma, com o suporte das molas ensacadas. 

Agora, no quesito durabilidade, quem brilha são os colchões de látex, que pode te acompanhar por até doze anos. Além disso, oferecem muito conforto e, quando desenvolvidos com material natural, podem ser uma excelente opção em termos de sustentabilidade. 

Colchões de ar são polêmicos. Velhos conhecidos dos mochileiros de plantão, já ficou conhecido como um quebra-galho para viagens e acampamentos. No entanto, modelos mais modernos podem vir incorporados com bombas de ar controladas pelo smartphone ou controle remoto, dando a quantidade certa de flexibilidade e firmeza. Além disso, esses modelos podem ser muito populares entre casais, já que cada lado pode ser ajustado para um nível de firmeza diferente. 

Passo 3: escolha a densidade do seu colchão

Já está ficando mais fácil como escolher colchão, certo? Então, vamos ao terceiro passo.

Conforto é uma coisa muito subjetiva, o que significa que não há uma receita que possa explicar o que será mais correto para você. No entanto, em termos de firmeza, podemos colocar em linhas gerais que colchões macios e muito macios são mais adequados a pessoas com até 60 quilos em média – e que dormem de lado. 

Já colchões de estabilidade média, média/macia ou média/firme serão mais adequados a pessoas que pesem entre 60 e 110 quilos – e que dormem de lado e de costas. E, por fim, peças firmes e extra firmes tendem a agradar mais pessoas que pesem acima de 110 quilos ou pessoas mais leves, mas que durmam de costas ou de barriga. 

No entanto, reforçamos que isso são tendências e que comodidade é algo etéreo. Gostos pessoais e questões como dores e lesões podem influenciar na maneira de como escolher um colchão adequado. 

Na dúvida, lembre-se que a maioria dos hotéis utilizam colchões de estabilidade média ou média/firme. Quando esteve no seu último hotel, o colchão estava bom, muito duro ou muito macio?

como escolher um colchao adequado

Passo 4: considere os valores do novo colchão

Outro ponto a ser levado em consideração na hora de trocar de colchão é o quanto você quer (e pode) gastar na peça.

Não se iluda com os modelos mais caros, porque eles não são, necessariamente, os mais adequados. Lojas online, como a nossa, tendem a oferecer bons modelos por preços acessíveis – sem contar liquidações, como Black Friday e Dia do Consumidor. 

Passo 5: priorize as suas necessidades

Se você sofre com dor nas costas, esteja atento ao colchão que você tem e, especialmente, esse que você está prestes a comprar. O suporte adequado pode evitar o surgimento de dores e podem auxiliar na melhora de qualidade de vida para aqueles que já sofrem com esses desconfortos. 

Primeiro de tudo, como é essa dor? De curto prazo e surge de repente? Então é uma dor aguda. Ou é uma dor que persiste por muito tempo? Essa é uma dor crônica. 

Para o primeiro caso, você pode estar precisando apenas de alivio temporário. Use alguns travesseiros extras nas regiões de desconforto ou ajuste para uma posição mais adequada na hora de dormir. Porém, dores crônicas podem pedir uma troca de colchão por um modelo mais firme ou mais macio. Aqui, o jogo é encontrar o equilíbrio entre conforto e alívio de pressão para manter a coluna numa posição adequada durante o descanso. 

Mas lembre-se, quem vai dizer a razão da sua dor é um médico. Se ele disser que o problema é o colchão, conte com a gente. ; )

escolha seu novo colchão da maneira certa

Passo 6: jogue o colchão velho no local adequado

Essa é uma dica muito importante para finalizar a sua troca de colchão: muito cuidado na hora de se desfazer do seu colchão velho. Ele não pode ir para a coleta de lixo comum e também não é reciclável. O mais certo é entrar em contato com a prefeitura da sua cidade e descobrir se existe um serviço público que faça essa coleta. Caso contrário, existem serviços privados que podem fazer essa retirada para você e irão fazer o descarte correto. 

tudo para escolher colchão

E aí, curtiu as dicas de como escolher colchão? Agora, é só deitar a cabeça no travesseiro com a consciência tranquila e ter o sono dos justos. Até mais!

    Comente

    instagram @mobly

    [instagram-feed num=8 cols=8 imagepadding=0 showheader=false showbutton=false showfollow=false]

    Copyright © 2017 Mobly.com.br. Todos os direitos reservados.